domingo, 9 de novembro de 2008

Pierre Guinle vive.

Fantástico isso. Justifica a existência de blogs, justifica até a existência da Internet.

2 comentários:

Anônimo disse...

Eso ya lo sabía hace un año, precisamente por el ciclo y el libro sobre Henry King. Y Guinle tiene toda la razón acerca de "The Song of Bernadette"
Miguel Marías

bruno andrade disse...

Guinle é um dos meus heróis, sobretudo por seu trabalho com biofilmografias, as mais completas possíveis numa época em que ainda não existia IMDb, Wikipedia, internet, livros dedicados às obras dos cineastas e outras facilidades imensas.

O que ele fez pelas obras de Dwan, Tourneur, DeMille, King e Ludwig é nada menos que inestimável; a memória viva e ativa do cinema.

Isso para não falar no extremo bom gosto, na coerência e na exigência de suas escolhas.

Arquivo do blog