quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Perfeito.

Com uma ressalva: um país de telenovela que ainda assim é capaz de acolher um talento como o de Pedro Costa está um tanto quanto a milhas de distância de um que permite acima de tudo tranqueiras como as de Cocô Diégua.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog