quinta-feira, 21 de maio de 2009



« Car, à travers tant de récits guerriers comme à travers tant d'anecdotes de traîtrise, c'est un autre visage de l'homme qui est recherché et que vous risquez d'apercevoir: l'homme déchaîné, l'homme quittant l'homme. Une vitalité qui se consume elle-même hors de tout cadre, réflexion ou justification; une flambée qu'allumèrent l'humiliation, la haine, la colère, la rage d'une situation intenable; et, en fin de compte, l'impossible oubli de l'homme. Si Merrill's peut être dit le plus beau film de guerre, c'est par cette envie, à plusieurs endroits, de s'en détourner comme d'un spectacle qui brûle les yeux: le versant interdit de la beauté. »

Jacques Lourcelles, Thème du traître et du héros - Remarques très librement inspirées de l'oeuvre de Samuel Fuller, Présence du Cinéma nº 20, março-abril 1964

16 comentários:

José Roberto Rocha disse...

Da riqueza deste trecho dá pra se ter idéia de minhas dificuldades.

A revisão está prestes a ser terminada. Comme toujours.

bruno andrade disse...

Essa revisão me parece um tanto quanto ineludível.

bruno andrade disse...

P.S.: parabéns pelo último resultado do Campinense.

berinjela disse...

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Anônimo disse...

Gran texto de Lourcelles, que brevemente dice mucho más (y más certeramente) sobre Fuller que algún libro reciente que entiende tan poco a Fuller que le perdona sus "defectos", que son lo que hace que Fuller sea Fuller. Y qué extraño lo mucho que se olvida hoy "Merrill's Marauders" que sigue pareciéndome (a pesar de su pegote final impuesto, tan obvio y ridículo que nada puede contra el resto) el mejor de sus films de guerra.
Miguel Marías

José Roberto Rocha disse...

Obrigado. Aproveito para apresentar as devidas congratulações ao Criciúma e suas últimas belas campanhas. Insofismáveis. Ineludíveis, até.

Lucian Chaussard disse...

E o que é aquele monumento do Valdomiro (colorado, eterno)? Only in Criciúma.

Lucian Chaussard disse...

http://www.internacional.com.br/imagens/noticias/memorial_valdomiro05.jpg

Felipinho azul marinho disse...

Devia ter alguma lei proibindo retardados como esse Zumpa de comentar em qualquer lugar.

Você nunca irá ultrapassar a triste imagem de um descendente do Jenipapo, filho da puta aidético do caralho. Você acha que é o Valéry, ou melhor, que tem a elegância e capacidade de síntese dele? Tranque-se num quarto, peça pra que atirem a chave numa poça de merda mole para diminuir a margem de doidos capazes de te atirar no mundo novamente. Tenha consciência de que não vale nada, não tem nada pra oferecer à sociedade. Acredite em Deus, no caralho, num céu e nos poupe da tua cara, dos teus pés, das tuas opiniões.

Você não vale nada, merece morrer. Algum dia arranjo outras pessoas para te matarem comigo, seu puto.

José Roberto Rocha disse...

Muito grato. Não são todos que podem se gabar de tanto.

Minha única mácula, ineludível como as verdadeiras máculas, é ter enfiado a pica no cu CISELADO da tua mãe.

De resto, sou um homem que Deus quer. Longe dele.

Lucian Chaussard disse...

Haha, isso foi pra mim? Que lindo.

bruno andrade disse...

Criciúma = onde a civilização deu CERTO

Lucian, o Felipe se referia ao mítico ZUMPA, isso quer dizer ao famigerado, monstruoso, aberrante e asqueroso José Roberto Rocha.

Felipinho brulapa disse...

Lucian, como deve ter compreendido agora, era tudo endereçado ao Zé Rocha Zumpa. É isso o que ele provoca: a balburdia, o tumulto, a desordem e a incompreensão.

Até quando precisaremos alertar as autoridades, minha gente?

Não há respeito por nada, tudo é inevitavelmente observado como cabide para suas opiniões pitorecas, vulgarizadoras de tudo... O Zumpa quer destruir o mundo, é a sua meta.

A forma de se expressar, ineludível, demonstra um indivídio totalmente levado pela depravação. Cada oração dele exprime um desejo brutal de comer buceta, chupar cus, uma porcaria. Odeio-o. Ele acabou com a felicidade no mundo!

felipinho brulapa disse...

Suas "convicções" barulhentas... seu ar de sábio evangélico... Aquela cabeça de meu ovo.. Afinal, o que seria mais torpe neste ser?

José Roberto Rocha disse...

Meu períneo.

Bob, o novo Zumpa. disse...

Adoro os devaneios do Zumpa. Quero lamber as entranhas do Zumpa. Serei o Zumpa.

Arquivo do blog