quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Acreditar que conseguirão descobrir, localizar, discernir, detectar e posteriormente compreender, radiografar, descrever a "modernidade" perambulando pelos festivais e mostras de cinema, ter como meta uma tarefa tão ingrata e fadada fundamental e inevitavelmente ao fracasso mais completo, esse não será o último exemplo terminal do caipirismo irremediável da nossa crítica - ainda haverá muitos outros, podem apostar.

2 comentários:

Anônimo disse...

ainda haverá muitos outros, por favor

bruno andrade disse...

Tens razão.

Arquivo do blog