quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Ah tá, porque a Cinética não tem uma (ou duas, ou três) idéia pronta - e errada, e mentirosa, e conveniente, hipócrita, complacente e auto-complacentemente vira-casaca (delírio-rio-rio-rio-rio-rio, deslumbramento-to-to-to-to-to) - do cinema brasileiro.

Antes de bancar os detentores da razão absoluta da esquerda cultural, que tal carregar 57 kg. de argamassa debaixo de um sol de 38º em Goioerê, coisa que talvez fizesse o Ainouz, o Belmonte e vocês entenderem um punhadinho de coisas sobre o mundo concreto que vocês aparentemente nunca entenderam e até hoje não parecem capazes de entender lendo Agamben, Marcuse, Debord e todos esses clichês do mundinho academia (molóides, covardes, acomodados culturo-intelectuais) de que vocês parasitam?

Nenhum comentário:

Arquivo do blog