segunda-feira, 6 de abril de 2015

Muita coisa aqui: Rousseau-Snow, o último Godard, Dwoskin, Tariq Teguia, Ange Leccia, Torre Bela do Thomas Harlan, o documentário do Rohmer com Clair, Rouch e Godard que postei abaixo...

Mas já é tarde, daqui a pouco vou dormir, e antes vou rever Gertrud.

2 comentários:

bruno andrade disse...

Bem, tá aí, como dizem que sempre tem uma primeira vez pra tudo... não gostei nem um pouco desse filme do Rousseau. Uma bobagem, e por razões precisas: tá faltando puxão de orelha (= interlocução crítica ao invés de pura e simples bajulação promocional).

(apesar dele fazer esse tipo de coisa muito melhor que esse enxame de vídeo-larápios contemporâneos, i.e. os instaladores que não sabem instalar uma câmera no lugar correto, os plantonistas do dispositivo incapazes de dispor o espaço da maneira concreta e poeticamente sensível que um Rousseau é capaz)

bruno andrade disse...

Tanto Wavelength como Jeune femme à sa fenêtre lisant une lettre são dignos de muito mais.

Arquivo do blog