segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Quando o “Libération” me perguntou “porque é que filma?” respondi com essa ideia de férias, de viagem, de passar o tempo... Acho que não tenho esse desejo sozinho. Simplesmente o desejo de vagabundear é mal visto no cinema, a maior parte do público tem mais vontade de ir no sentido da velocidade. A mim, os filmes acelerados dão-me a impressão de saltar de um comboio antes dele ter partido.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog