sábado, 6 de dezembro de 2008

Trechos de E Aí, Meu Irmão, Cadê Você? na televisão.

Já havia esquecido que os anos 90 foram tão horrorosos.

Em retrospecto, é bem possível que as boutades dos Coen tenham influenciado de forma muito mais nefasta os filmes da década passada que qualquer Pulp Fiction.

Além de ser um cinema verdadeiramente acadêmico - a meio caminho dos filmes que Huston fez nos anos 50 e Hellzapoppin'. Ou seja: mão-pesada e demonstração.

8 comentários:

Evandro Duarte disse...

Devias postar uma lista de cinqüenta bons filmes do anos 80 para cá.
Isso ajudaria na leitura desse blog sobremaneira.

bruno andrade disse...

Cara, seria mais fácil eu fazer uma lista de nomes. Mas mesmo essa lista não seria muito menos restrita que uma lista de nomes relevantes que fosse dos anos 50 aos 80, ou dos anos 20 aos 50.

Faço uma lista com os filmes desta década que acho que vão durar:

Coisas Secretas (Jean-Claude Brisseau, 2002)
Não Toque no Machado (Jacques Rivette, 2007)
Medos Privados em Lugares Públicos (Alain Resnais, 2006)
A Hora da Religião (Marco Bellocchio, 2002)
Juventude em Marcha (Pedro Costa, 2006)
A Inglesa e o Duque (Eric Rohmer, 2001)
O Princípio da Incerteza (Manoel de Oliveira, 2002)
Terra dos Mortos (George Romero, 2005)

Haveria espaço ainda para Amantes Constantes (Garrel, '05), Sonho de Cassandra, Five (Kiarostami, '03) e com certeza mais alguns, mas não muita coisa não.

João Gabriel disse...

uma curiosidade: você já viu o novo Skolimowski?

bruno andrade disse...

Ainda não, infelizmente, nem o novo Rohmer.

bruno andrade disse...

Mas tenho quase certeza que vou amar, vide o festival de hesitações e imprecisões que foi a reação da crítica brasileira em peso diante do filme.

Evandro Duarte disse...

Minha pergunta incluiu os anos 80 pelo momento sui generis que a decadência da guerra fria (taí um termo grandiloquente) propiciou, já que é ainda muito falada a geração de diretores dos anos 70 - não também que ela faça algum cheiro no a para você.
E os 90, da mesma forma, pela evidente atmosfera de fin de siècle tanto para o cinema, quanto para as artes, afinal quem foi o último grande escritor e quando foi?

bruno andrade disse...

Porra Evandro, sem esse papo O Fim da União Soviética! Já não bastam Stanley, o cachorro louco da Geórgia, e Mad Marx?

Evandro Duarte disse...

Não, não bastam,

Arquivo do blog