quarta-feira, 21 de janeiro de 2009



Um comentário:

PSL disse...

Apesar de achá-la soberba, essa sequência do tiroteio sofre de uma quebra de espacialidade (elementos completamente conectados pela montagem; não pelo espaço) que depois, em "Miami Vice", tiroteio final, aí sim Michael Mann chegaria ao primor. O que me encanta em "Heat" é mais a relação sujeito e fundo, que lhe serve como um painel ilustração existencial (De Niro olhando a cidade do terraço, por exemplo). 559 estrelas, "Heat" seria depurado até chegar em "Miami Vice", melodrama-policial-musical, qdo Michael Mann faz um dos mais importantes filmes da história do cinema.

Arquivo do blog