terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Antígona (Vittorio Cottafavi, 1958)

Choque. Total.

A impressão que se tem assistindo à encenação feita por Cottafavi é que a televisão foi criada para que um texto de Sófocles nos permitisse escutar pela primeira vez a língua italiana gravada em som direto (estamos em 1958; desnecessário dizer quão experimental o projeto era então, sobretudo na Itália). Unidade espacial, unidade de tempo e unidade de ação da peça coincidem perfeitamente com a unidade espacial, de tempo e de ação da filmagem propriamente dita, projeto impensável nos dias de hoje no quadro fortemente comodista da produção cinematográfica normativa.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog