quinta-feira, 2 de abril de 2009



« Nós não vemos de imediato seu rosto, escreve Mourlet, mas ela se volta para a câmera com lágrimas que nascem. E assistimos ao assalto lento e inelutável de uma alma pela dor, filmado face a face nesta câmara, nesta solidão absoluta, como se, ao penetrarmos aí por efração, contemplássemos com uma espécie de terror sagrado, aquilo que ninguém deveria contemplar. »

(merci Maxime)

(valeu Jr.)

3 comentários:

Christophe disse...

this is awesome.
do you know how to see the whole movie ?

bruno andrade disse...

You can download it from e-mule, Christophe. This and Il Boia di Lilla, Una Donna libera and a whole bunch of his TV adaptations (his Antigone from 1958 is a masterpiece).

Christophe disse...

thank you !
I'll see if my Emule version is still running well.

Arquivo do blog