domingo, 17 de maio de 2009

"Assim falava Zaratustra ao seu coração quando o sol ia em meio do seu curso; depois dirigiu para as alturas um olhar interrogador porque ouvia por cima de si o grito penetrante de uma ave."

Aqui, aqui e aqui.

Três caçadores de sóis, três aves de rapina, três grandes.

4 comentários:

Maria Rita disse...

qual é bruno! ta lembrado de mim? Achei sem querer seu blog, to nessa onda agora tb. Gostei, mas tem mais jeito de instalação de arte, e com citações cinéfilas obscuras pra mim. Mas é bem bonito, parabéns. Não esqueço de vc falando compulsivamente do serge daney enquanto mexia naquela planilha excel e isso já vai 2005..! Falou espero que seja vc mesmo, vou entrar mais aqui. Se tiver tempo dá uma olhada no meu, abraço!

bruno andrade disse...

E aí menina! Tudo bem contigo?

Tá fazendo o que, tá aonde?

Só você para me lembrar dessas coisas constrangedoras, hahahaha, "falar compulsivamente de Serge Daney" (temo aliás que fazendo mais isso que mexendo naquela planilha excel)... E era 2004 ainda, finalzinho! Depois disso uma espessa nuvem negra se precipitou sobre minha vida, mas isso fica pra outra hora.

Apareça mais, abração

bruno andrade disse...

Ah, as citações cinéfilas obscuras:

1 - Time Without Pity, Joseph Losey, 1957
2 - Un jeu brutal, Jean-Claude Brisseau, 1983
3 - The Sunchaser, Michael Cimino, 1996

E não se preocupa com "tem mais jeito de instalação de arte": não vou levar a mal não que você tenha dito isso (:

Maria Rita disse...

isso é elogio! instalçao boa! Arte, po. To descobrindo o mundo dos torrentz agora. talvez eu me revele uma cinéfilo enrustida em uma grande festa! deixar essa nuvem preta passar e ser cinefilo eis a contradição! zoeira. apareço sim, abraço!

Arquivo do blog