domingo, 13 de setembro de 2009

O Nuno de Bragança costumava citar um escritor (curioso, não me lembro qual) que dava por conselho aos jovens romancistas nunca escreverem sobre acontecimentos recentes. «Deixem passar pelo menos vinte anos sobre a história "fundamental" que vos aconteceu. Só nessa altura saberão se ela foi mesmo fundamental e – mais importante – só nessa altura ela se poderá tornar fundamental para outros.»

3 comentários:

Tiago disse...

Então, pelas minhas contas, tens que esperar mais 18 anos, é isso?

bruno andrade disse...

Pelas minhas contas, acho que estão mais pra 22, quiçá 25 anos.

It ain't over till' it's over.

Anônimo disse...

O Nuno de Bragança é segue a escolástica.

Arquivo do blog