sábado, 9 de janeiro de 2010

So sad...

4 comentários:

Filipe Furtado disse...

Aguardava a sua reação.

bruno andrade disse...

Com relação a que...?

E por que a "minha" reação?

Filipe Furtado disse...

Ao Guerra dos Mundos.

bruno andrade disse...

Só respondeu uma das duas perguntas, mas ok.

Não, era à lista no geral a que me referia, a cada uma das escolhas (incluindo aí os filmes de que gosto). E, para ficar só em dois, as presenças de O Novo Mundo e Kechiche me irritam muito mais que a presença do Spielberg, que é no fim das contas uma das poucas coisas coerentes numa lista que se propõe mostrar o que o Cahiers gostou e viveu nessa década se formos analisar, por exemplo, a encruzilhada que a revista viveu desde a acolhida do A.I. com a carreira e a obra de um cineasta cujos novos redatores em peso admiravam, contrariamente aos redatores de épocas anteriores etc. Em meio à absurda incoerência geral da lista - e falo isso em todos os aspectos, das escolhas feitas à orientação atual de uma revista que no passado ficou famosa pela composição de listas nem um pouco consensuais, como a dos melhores filmes de todos os tempos em resposta ao referendo de Bruxelas em 1958 -, pelo menos é uma incoerência que a faz parecer um pouco mais coerente.

Agora, um demagogo enfadonho e maniqueísta como Kechiche foi o que se produziu de melhor na França nessa década, eu entendi bem, é isso mesmo? Isso sim me irrita.

Arquivo do blog