sábado, 19 de junho de 2010



FILM IS ONLY A REFLECTION OF THE CLASS STRUGGLE

2 comentários:

Anônimo disse...

Un fragmento de la que encuentro la obra maestra de Brisseau, y un texto antiguo de Moullet muy bueno. Pero su asociación no me queda muy clara.
Miguel Marías

bruno andrade disse...

A mim também não parecia muito clara quando a fiz, essa associação...

Depois me dei conta de algumas coisas bastante claras, ou que deviam assim ter sido no momento em que associei o trailer do filme ao texto do Moullet: dirigido por um ex-professor que ensinava nos distritos mais pobres de Paris, um filme que começa com imagens em vídeo gravadas por um mecânico semi-analfabeto que será o protagonista da história (e que no decorrer desta será educado a ler e a escrever), uma história de agitação social e espiritual onde esse mecânico e uma bancária metem-se numa trajetória a la Gun Crazy, terminando por assaltar um produtor de cinema que lucra com orçamentos falsos e inflados (ah, se essa história fosse no Brasil...) No fim das contas, visto assim, parece estar em perfeita sintonia com o texto do Moullet (além, é claro, do fato de Brisseau ser dos últimos cineastas a fazer um cinema extremamente quintessenciado com orçamentos verdadeiramente módicos).

Mas podia ter sido outro filme e outro diretor.

Arquivo do blog