sábado, 12 de março de 2011

Alguém já viu um indivíduo dar uma palesta sobre termodinâmica para avisar que o café está pronto?

Ou atravessando a rua com fita métrica e calculadora?

Ou ateando água fresca no corpo para provar o sistema de refrigeração do suor?

É precisamente o tipo de exagero que vem massacrando e dificultando a compreensão da arte nos últimos anos.

2 comentários:

bruno andrade disse...

Nas sábias palavras do mestre Charlie: fools and trolls.

Lopes disse...

#winning.

Arquivo do blog